IMPRENSA
03 de julho de 2019 - 09h08

A- A A+

Alunos da escola Sesi-Senai-IEL Pimenta Bueno visitam indústria de tijolos local


 A visita técnica à indústria Romana Tijolos contou com a participação de alunos do curso de Eletrotécnica, do Novo Ensino Médio, da escola Sesi-Senai-IEL de Pimenta Bueno. Nesta atividade, os alunos complementam a aprendizagem, na prática, de conceitos analisados em sala de aula. Nesta visita, sob a supervisão da coordenadora Dayse Sestito Martins e da professora Marcelia Kalke, à Indústria Romana Tijolos, os alunos conheceram na prática as atividades do profissional de Eletrotécnica da indústria contratado e de prestação de serviços emergenciais.

 

As visitas técnicas às indústrias, como a Romana Tijolos, constituem ótimas estratégias de ensino educacional, pois os alunos observam na prática o funcionamento da organização, tornando o processo mais motivador e significativo para a aprendizagem.

 

Segundo a docente Marcelia Kalke, a visita possibilitou valiosa aprendizagem, pois os alunos perceberam que a profissão de eletrotécnica exige muito esforço e dedicação, buscando especializações para estar sempre à frente do mundo tecnológico, contribuindo assim, com as inovações que a indústria necessita. “O colaborador Lucas, que nos mostrou toda a produção, aconselhou os estudantes a se dedicarem aos estudos, pois a empresa tem muita dificuldade em encontrar profissionais com especialidade em programação de CLP (Controlador Lógico Programável), já que é 100% automatizada e o valor do serviço prestado e muito alto”, disse.

 

A estudante Lea Johana Burkard ressalta que a visita técnica foi uma experiência muito interessante e rica. A jovem lembra que a maioria da sala nunca tinha ido a uma cerâmica e nem em uma automatizada. “Nesta atividade adquirimos novas ideias sobre o mercado de trabalho. Normalmente pensando em profissões, todos sonham alto e nem pensam em profissões relacionadas a uma cerâmica, por exemplo. E lá não tem só trabalhos simples, nas indústrias automatizadas são necessários também profissionais especializados e vimos que pode se ter um bom emprego na área de programação pois as indústrias precisam desses profissionais, dependem desses profissionais e estão em falta na região. No curso Senai podemos descobrir o mundo de trabalho de forma prática”, pontua.

 

De acordo com a gerente da escola Sesi-Senai-IEL Pimenta Bueno, Rosiani Módolo, a Metodologia Senai de Educação Profissional tem como foco o desenvolvimento de competências, para que os alunos se tornem capazes de somar conhecimentos e habilidades para desempenhar funções com qualidade. “Os profissionais formados pelo Sesi e Senai estão prontos para entrar no mercado de trabalho e responder às demandas de uma indústria focada em produtividade, competitividade e inovação”, afirma. 


Assessoria de Comunicação Social do Sistema Fiero

 


Mais notícias

SENAI prorroga inscrições para curso de eletricista

Inscrições abertas para o torneio SESI de Robótica FTC

Encontro Integrado de Mercado da FIERO consolida a excelência dos serviços

Indústria registra melhora do consumo e mantém ritmo lento de recuperação, mostra pesquisa da CNI