IMPRENSA
03 de fevereiro de 2020 - 14h54

A- A A+

Faturamento da indústria cai em dezembro e fecha 2019 com queda de 0,8 por cento, informa pesquisa da CNI

 

Indicadores Industriais mostram ainda que a massa real de salários diminuiu 1,9% e o rendimento médio real dos trabalhadores encolheu 1,5% no ano passado

 

A maioria dos Indicadores Industriais de dezembro foi negativa na comparação com novembro, o que reforça o fraco desempenho da atividade no ano passado. O faturamento e as horas trabalhadas na produção encerraram o ano de 2019 com queda na comparação com 2018. O mesmo ocorreu com os indicadores do mercado de trabalho. Apenas a utilização da capacidade instalada registrou leve alta na comparação com 2018, informa a pesquisa Indicadores Industriais de dezembro, divulgada nesta segunda-feira, 3 de fevereiro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).


“Apesar do resultado de dezembro, a expectativa para 2020 é que a indústria mantenha a tendência mais clara de recuperação, o que conduzirá à reação do mercado de trabalho”, afirma o economista da CNI Marcelo Azevedo. “O fraco resultado de dezembro nos lembra que, apesar dos avanços observados em relação a 2018, a indústria enfrenta dificuldades para manter um ritmo mais forte e sem interrupções de retomada da atividade. Ou seja, a agenda que trará mais produtividade para a indústria brasileira precisa continuar”, destaca Azevedo.


De acordo com os Indicadores Industriais, o faturamento da indústria caiu 1% em dezembro frente a novembro na série com ajuste sazonal. Foi a segunda queda consecutiva do indicador, depois de cinco altas consecutivas. Com isso, o faturamento fechou 2019 com uma queda de 0,8% em relação a 2018.


As horas trabalhadas na produção também caíram 1% em dezembro na comparação com novembro na série de dados dessazonalizados. “Em 2019, as horas trabalhadas registraram altas mensais em apenas três meses e queda em oito”, afirma a pesquisa. No ano, o indicador acumula queda de 0,5%.


O nível de utilização da capacidade instalada ficou em 77,5% em dezembro, com queda de 0,5 ponto percentual em relação a novembro, na série dessazonalizada. “Apesar da queda, a utilização da capacidade instalada de dezembro de 2019 é 0,4 ponto percentual superior à registrada no mesmo mês de 2018”, informa a CNI. A UCI média no ano também registra alta de 0,1% na comparação com a média de 2018.


MERCADO DE TRABALHO


O emprego diminuiu 0,1% em dezembro frente a novembro, na série com ajuste sazonal. No acumulado do ano, o indicador registra uma queda de 0,3%. Ainda na série dessazonalizada, a massa real de salários teve uma pequena alta de 0,1% em dezembro frente novembro, e encerrou o ano com redução de 1,9% na comparação com 2018.


O rendimento médio real do trabalhador caiu 1,3% em dezembro em relação ao mês anterior, na série com ajuste sazonal. No ano, acumulou queda de 1,5% em relação a 2018.


Mais notícias

SESI Lagoa realiza aulas temáticas com foco na aprendizagem significativa

SESI de Nova Mutum realiza festa junina virtual

83 por cento das empresas afirmam que precisarão de mais inovação para sobreviver no pós-pandemia, aponta CNI

Alunos do SESI fazem a festa do Sabugo Junino em Casa