IMPRENSA
27 de setembro de 2019 - 12h16

A- A A+

Curso de Drone do Senai RO é destaque em outros estados


O uso de drones está cada vez mais comum em cobertura de eventos, monitoramento de segurança, vistorias, mapeamento de lavouras e outros. Para atender esta demanda do mercado, o Senai desenvolveu um curso de pilotagem para drones. São 30% de aulas teóricas e 70% práticas em que os técnicos aprendem desde a montagem e funções, até a operação em modo manual.

Atento a essa tendência do mercado, o Senai Rondônia ofertou dois cursos com cargas horárias diferentes, um de 24 e outro de 40 horas, na Escola Sesi-Senai-IEL Lagoa, em Porto Velho. O curso teve como objetivos gerais preparar profissionais através de fundamentos relativos à pilotagem de drones, apresentando suas especificações técnicas, procedimentos de pilotagem e a legislação vigente para a operação dos equipamentos.

Conduzido pelo professor Marcus Vinícius da Rocha Gouveia Cardoso, que durante o treinamento sanou dúvidas como carregar a bateria, o modo de abrir e fechar o drone, e o controle do equipamento no ar, dentre outras”, revela. Cardoso explica que o primeiro voo ocorre no modo “iniciante” que limita o raio de funcionamento e velocidade do drone, nesta etapa a decolagem e pouso são automáticos. Além disso, os alunos têm contato com a função de cada joystick e os modos de filmagem e fotografia.

Após todos praticarem o voo, o modo é alterado para “normal”, assim os alunos têm contato com a decolagem e pouso manual. A última etapa é a pratica no modo “Sport”, em que todos os alunos têm como tarefa, decolar, fazer fotografia aérea e pousar em uma área marcada no solo.

De acordo com o coordenador de Educação Sesi-Senai-IEL Rondônia, Jair Santiago Coelho, o curso é dinâmico e acompanha às tendências de mercado e vem alinhado às necessidades da Indústria 4.0 e acaba beneficiando as indústrias a terem mais informações em tempo real e ações robotizadas, que vão contribuir com a melhoria dos processos, redução de custos e aumento da competitividade”, afirma. 

Coelho ressaltou que o curso de drone teve ótima repercussão, inclusive superando as expectativas, inclusive foram treinadas pessoas do Senai Amapá, fomos consultados por clientes do Rio de Janeiro, São Paulo, Tocantins e Belém do Pará. “Inclusive, o professor Michel Siepamman, do Senai Cetem e um treinando, vão representar o Senai Rondônia em evento internacional de drones, que acontece em novembro, na Rússia. Será uma importante oportunidade para troca de experiências e melhores práticas sobre a tecnologia”, disse.

Segundo o coordenador, a ideia é propor este projeto para o Departamento Nacional para que o DR de Rondônia passe a ser consultor nesta área, dado à repercussão e aceitação nas outras unidades.

O professor Alexandre Custódio Silva, do DR-RO, acrescenta que Rondônia foi convidada a participar de evento na Rússia, por causa do pioneirismo em ofertar o curso de Drone. “Eles querem incluir esta modalidade na WorldSkills. “Podemos listar pelo menos cinco motivos para fazer o curso de drone do Senai. É uma das profissões do futuro; vem ganhando espaço no mercado; a demanda por profissionais é cada vez maior; aumenta a produtividade e reduz os riscos de acidentes de trabalho”, afirmou.

 

Assessoria de Comunicação Social da Fiero

 


Mais notícias

SENAI prorroga inscrições para curso de eletricista

SENAI RO é um dos parceiros do Nasa Space Apps Challenge 2019

SENAI Lagoa recebe técnicos da Bunge

Senai Cetem expõe unidade móvel disponibilizada pela Energisa