IMPRENSA
13 de agosto de 2020 - 08h51

A- A A+

Equipe do SESI de Rondônia participa do Desafio de robótica


A premiada equipe Elev3r, do colégio SESI de Vilhena está entre as 400 inscritas para o Desafio SESI de Robótica Covid-19, lançado pelo Serviço Social da Indústria (SESI), com foco na busca de soluções que minimizem os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus. O desafio conta com duas fases e a premiação acontece em setembro de 2020.

 

O desafio tem como objetivo estimular a pesquisa e o interesse dos jovens por áreas como ciências e tecnologia, por meio da robótica. As soluções devem ter como foco a prevenção, o diagnóstico ou o combate à pandemia. O novo desafio realizado de forma virtual, premiará os três primeiros colocados e os times que se destacarem em cada um dos critérios de avaliação.

 

“Mesmo em período de aulas a distância, estudantes do SESI se engajaram em mais um desafio. Desenvolver soluções que, por meio da robótica, possam amenizar os efeitos da pandemia de coronavírus”, ressalta o professor Silvio Luiz Vichroski. “O nosso projeto vai ajudar as pessoas a sobreviver no chamado “novo normal”, com saúde e sem riscos de contágio da doença”, explica. 

 

Vichroski conta que através de pesquisas realizadas a Elev3r descobriu que os sapatos podem ser responsáveis por levar o novo coronavírus de um ambiente a outro, possibilitando a contaminação, não somente em hospitais, mas também em qualquer local público, como indica o relatório Aerosol and Surface Distribution of Severe Acute Respiratory Syndrome Coronavirus 2 in Hospital Wards, Wuhan, China, 2020. Do CDC dos Estados Unidos.

 

A equipe criou um tapete com luz ultravioleta para matar o vírus. Uma forma inovadora de diminuirmos o risco de contágio. Nele, haverá UV-C (raio ultravioleta tipo c) distante e logo acima dela uma placa de acrílico, para não ocorrer um contato direto da luz com o calçado. Em relação a radiação, não há risco de danos à saúde, pois os raios UV-C não apresentam riscos como afirma o artigo Far-UVC light (222 mm) efficiently and safely inactivates airborne human coronaviruses, do Centro de Pesquisa de Radiologia da Universidade de Columbia.

 

O engajamento da equipe Elev3r, afirma o gerente do colégio SESI-SENAI-IEL de Vilhena, Silvio Leite, mostra o potencial que a robótica tem de estimular a pesquisa e o aprendizado. “Nossa equipe desenvolveu sua proposta e enviou as ideias com base nos critérios de pesquisa, criatividade e inovação, empreendedorismo e impacto social”, disse.

 

A Elev3r ganhou três novas aquisições, Ana Júlia, Rebeca Stédile e Bianca Pereira, todas alunas da 1ª série do novo ensino médio.

 

Assessoria de Comunicação Social FIERO

 

 

 


Mais notícias

SESI em parceria com a Rede Amazônica prepara alunos de RO para o ENEM

Rede de ensino SESI abre período de matrículas para 2021

Professores do SESI se preparam para o Aulão na Rede

SESI Cacoal comemora Semana das Crianças com programação especial