IMPRENSA
16 de novembro de 2020 - 12h09

A- A A+

Colégios SESI SENAI de Rondônia utilizam Minecraft como ferramenta de ensino


Um dos jogos eletrônicos mais populares do mundo, o Minecraft também está sendo utilizado pelos colégios SESI SENAI de Rondônia como ferramenta de ensino através das aulas remotas. A plataforma, que se transformou em um instrumento de aprendizado e de interação de professores e alunos, é mais um dos diferenciais disponibilizados pelo SESI-RO, cujas matrículas estarão abertas até 27 de janeiro de 2021.

A Rede SESI de Educação está ofertando vagas para os colégios SESI de Cacoal (360 vagas); Pimenta Bueno (300 vagas); Porto Velho (800 vagas) e Vilhena (480 vagas). São vagas disponíveis para Ensino Fundamental anos iniciais, anos finais e Ensino Médio. Novo Ensino Médio com oferta para 2021, exclusivamente para os colégios do SESI Cacoal, Porto Velho e Vilhena. Mais informações pelo número “0800-647-3551” e acessando o “portal.fiero.org.br/sesi”.

O primeiro passo do SESI foi possibilitar o uso do Minecraft Education Edition para estudantes e docentes em suas próprias casas, pois antes a utilização ocorria somente nos computadores dos laboratórios das escolas. Todos os alunos, veteranos ou novatos, têm acesso às tecnologias disponibilizadas pelo SESI e SENAI.

A vontade de trabalhar com o Minecraft surgiu com o desafio de manter os estudantes focados e interessados nas aulas, mesmo à distância. A ideia, segundo o professor, é que todas as áreas do conhecimento sejam trabalhadas com a utilização dessa plataforma de jogo.

A gerente da escola SESI-SENAI-IEL Lagoa, Fabiana Amaral destaca a importância da ferramenta adotada por todas as unidades da rede SESI e SENAI em Rondônia. “Buscamos tecnologia de ponta como um diferencial a mais da metodologia de ensino nos colégios SESI-SENAI com o objetivo de aprimorar cada vez mais o aprendizado dos nossos alunos”, disse.

De acordo com o professor Silvio Luiz Vichroski, do colégio SESI-SENAI de Vilhena, o Minecraft, com um visual bem característico, é mais que um jogo, pois permite ao aluno explorar os recursos disponíveis (blocos) para construir objetos, cenários e o que mais a criatividade permitir. “Por exemplo, no desafio proposto pela escola, os estudantes foram orientados a criar um “mundo” antes e depois da pandemia, utilizando aspectos reais da escola e da própria cidade de Vilhena”, explica. 

O gerente Sílvio Leite ressalta que todos os alunos dos colégios SESI-SENAI de Rondônia têm acesso às tecnologias disponíveis e que o objetivo é incentivar um envolvimento maior dos alunos na aprendizagem. “A utilização do Minecraft está crescendo porque constitui um incentivo para os jovens, estimulando elementos como criatividade, colaboração e solução de problemas. O jogo é um grande aliado no desenvolvimento cognitivo dos estudantes”, garante.

O aluno Joseph Valadão Fantin, do Novo Ensino Médio do colégio SESI-SENAI-IEL de Vilhena, lembra que o Minecraft é uma forma de aprender brincando. “Além do jogo, mediante as aulas remotas, estou me conectando muito com a escola e ao fazer as atividades com uso de ferramentas digitais continuamos aprendendo e os professores estão sempre à disposição e conectados para tirar dúvidas e tudo mais referente ao conteúdo das disciplinas”, disse.

Assessoria de Comunicação Social FIERO


Mais notícias

Pavimentação asfáltica garante qualidade e segurança à comunidade escolar do SESI-SENAI-IEL de Cacoal

SESI-SENAI-IEL Lagoa leva alunos para um mergulho virtual ao mundo da leitura

Mega Aulão remoto movimenta alunos do colégio SESI-SENAI-IEL de Pimenta Bueno

Colégios SESI-SENAI Rondônia utilizam ferramenta Lego como instrumento de aprendizagem