Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação em nosso site. Ao navegar, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Aviso de Privacidade e nossa Política de Privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.

IMPRENSA
10 de December de 2021 - 12h54

A- A A+

De forma pioneira, SESI e SENAI formam a primeira turma do NEM em Rondônia

Destacado como instituição pioneira na implantação do Novo Ensino Médio (NEM) em Rondônia, o Serviço Social da Indústria (SESI), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), formou sua primeira turma em solenidade ocorrida nesta quinta-feira, 9. ‘’Além da turma da capital, o SESI e SENAI formam nos próximos dias, as turmas do NEM em Cacoal, Pimenta Bueno e Vilhena. A formatura foi prestigiada pelos parentes dos formandos, professores, instrutores e pelo conselheiro suplente do SESI e vice-presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação de Rondônia (Sindipan), Pompeu Vieira Marques.


O NEM se diferencia do ensino médio tradicional, pois associa o ensino regular à formação técnica e profissional. De acordo com a coordenadora pedagógica da unidade, Juliane Loubach, 34 alunos se formaram e receberam seus certificados de conclusão. Alguns desses alunos, inclusive, tiveram sua vida escolar inteira no SESI, iniciando os estudos nas turmas da educação infantil.


O superintendente do SESI-IEL e diretor regional do SENAI, Alex Santiago, salientou o pioneirismo das instituições. “Estamos fechando esse ciclo com os alunos formados no Ensino Médio pelo SESI e com o ensino técnico pelo SENAI, e isso mostra que estamos alinhados com o que há de mais novo no ensino/aprendizagem no Brasil. Temos orgulho de sermos a primeira instituição a oferecer essa modalidade de ensino em Rondônia”, comentou.


Santiago evidenciou que ao formar essas primeiras turmas no NEM de forma exitosa, o SESI e SENAI consolidam o projeto de forma exitosa, por oferecer o que há de melhor no que diz respeito a ensino de qualidade para o Estado. “Isso só reforça nosso compromisso em entregar à sociedade cidadãos aptos a ingressar no mercado de trabalho, dando a eles também a oportunidade de continuar seu crescimento educacional, ingressando nas universidades”, apontou.


Para a gerente da unidade SESI de Porto Velho, Fabiana Amaral, receber o certificado do Ensino Médio e do curso técnico em Redes de Computadores, é a primeira conquista de uma nova trajetória que eles começaram a escrever em 2019.


Representando a equipe docente do SENAI, o instrutor Vivaldo de Albuquerque, responsável pelas aulas de rede de computação em seu discurso, afirmou que a turma pode ser definida em duas palavras: superação e conquista. Superação, pois enfrentaram ao longo do curso as transformações do método de ensino, e conquista, pois apesar de todas as dificuldades, o grupo se mostrou comprometido e prontos para seguir em frente em suas carreiras.


A professora da disciplina de Língua Portuguesa, Edileuza Botelho, falou para a turma em nome dos demais professores do SESI, mencionou de forma descontraída algumas regras gramaticais, para expressar o orgulho em participar deste feito histórico para o SESI e SENAI. “Me sinto realizada ao olhar para vocês e ver que todos venceram”, comemorou.


O coordenador de educação básica e profissional do SESI-SENAI-IEL, Jair Coelho parabenizou a turma de formandos e os aconselhou a nunca parar de estudar. Em sua fala Coelho afirmou que muitos brasileiros conquistaram posição de destaque nas universidades estrangeiras e grandes empresas mundiais. “Portanto, não desistam dos seus sonhos, mas nunca deixem de estudar”, ponderou


O que disseram os alunos


O formando, Pedro Henrique Sales ressaltou que o NEM abriu seus horizontes como estudante, já a partir de 2019, quando ingressou no SESI. Além de técnico em redes de computadores, fez o curso técnico de operador de computador e técnico de mecânica de motos, que lhe proporcionou o primeiro emprego, mas logo teve que abrir mão, pois o ritmo de estudos exigiu que se dedicasse apenas aos estudos, por ter aulas em tempo integral. Agora, quero fazer o curso de técnico em eletrotécnica, ofertado pelo SENAI-CETEM, para posterior tentar uma vaga no curso superior de engenharia elétrica.


Maiara Silva elogiou a rapidez de como o SESI e o SENAI conduziram as aulas logo após que todos foram impossibilitados de ir para o colégio. “No início foi difícil, mas nos adaptamos às novas regras de estudo. Lamentamos um pouco termos que ficar distantes dos professores e colegas, mas valeu”, disse a concluinte que aguarda as notas do ENEM para cursar a faculdade de arquitetura.


A oradora da turma Julia Schneider Santiago falou que os colegas já estão com saudade das brincadeiras, dos corredores, da estrutura, professores e demais funcionários do colégio que tiveram toda a paciência, e às vezes falar de forma mais enérgica, para orientar da melhor forma possível nossa trajetória durante a vida escolar. “Só temos a agradecer a todos. Vocês fazem parte das nossas vidas”, evidenciou a formanda.


Mais notícias

FIERO participa do lançamento do livro - Compliance Para o Sistema Indústria: Teoria e Prática

Colégios SESI de Rondônia arrecadam mais de 8 toneladas de alimentos na Páscoa Solidária

Alunos da educação infantil do SESI de Pimenta Bueno desenvolvem Projeto Aquarela

Equipe do SESI de Vilhena garante troféu em torneio regional de Robótica