Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação em nosso site. Ao navegar, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Aviso de Privacidade e nossa Política de Privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.

IMPRENSA
09 de June de 2022 - 11h32

A- A A+

Unidade SESI-SENAI-IEL Cacoal promove ações do Projeto Identidade - Sobram emoções, faltam palavras

Facilitar o diálogo e a reflexão de aspectos relacionados à construção da identidade, compreendendo os processos que os formaram até o momento e quais as perspectivas futuras dessas crianças e adolescentes. Com esses objetivos, a unidade SESI-SENAI-IEL de Cacoal idealizou e colocou em prática as ações do projeto denominado Identidade – Sobram emoções, faltam palavras.

Sob a supervisão da gerência, equipe pedagógica e da professora de Língua Portuguesa e psicopedagoga, Cláudia Nepomuceno, a primeira atividade contou com a participação das psicólogas Tatiane Bento e Vaneska Lara, que bateram um bate papo descontraído com os alunos SESI, dentre eles, Maysa Aiko T. Bianchini, do 8º ano.

Participativa, Maysa disse que adorou a oportunidade de conhecer, ouvir e saber como a ansiedade se manifesta e o que fazer para evitá-la ou tratá-la. “A ansiedade se tornou um efeito muito comum hoje em dia e achei importante termos um tempo para falarmos sobre isso com a turma”, disse.

“Realizamos uma intervenção com as turmas do colégio SESI com o objetivo de trabalharmos questões como ansiedade e relacionamento interpessoal através de técnicas como: dinâmica em grupo, roda de conversa e escuta não punitiva”, comentou a psicóloga Tatiane Bento.

Conforme Tatiane os alunos, demonstraram interesse e também a necessidade em falar mais sobre ansiedade. Uma oportunidade em que eles puderam se abrir sem medo de julgamentos. “Concluímos, com essa experiência, o quanto é fundamental proporcionar um ambiente onde as crianças e adolescentes possam pedir ajuda e falar sobre seus medos e sentimentos e que se faz necessário o apoio familiar, escolar e psicológico”, ressaltou.

Para a professora Cláudia Nepomuceno, a iniciativa proporcionou momentos significativos e potentes. “As atividades foram pensadas para cada faixa etária, pois as demandas são muitas nesta fase. Os estudantes puderam falar um pouco sobre suas questões em lidar com as dificuldades que, de modo geral, permeiam a nossa existência”, pontuou.

“Ficamos felizes com o primeiro contato, haja vista, que a alegria dos alunos, no final dos encontros, era visível. Foi um espaço de acolhimento e criação de vínculos para os próximos eventos”, comentou Cláudia.

Segundo a coordenadora de educação da unidade SESI-SENAI-IEL de Cacoal, Rosiani Módolo, no espaço escolar são encontrados diversos fatores que impactam diretamente no processo de ensino aprendizagem, dentre eles, os aspectos emocional e psicológico, que contam muito para o bom desempenho escolar.

Ainda conforme Rosiani, o SESI busca estratégias constantemente para desenvolver nos estudantes as habilidades necessárias para o sucesso em sua vida acadêmica. “Neste projeto os estudantes puderam expressar seus sentimentos, angústias, desejos, além de compreender um pouco sobre a diversidade e convivência em grupos”.

A coordenadora explicou que o projeto foi realizado por causa das dificuldades percebidas pelos professores e equipe diretiva nas relações interpessoais e de aprendizagem dos estudantes. “Quisemos promover o autoconhecimento das crianças e dos adolescentes, pois surge a necessidade de incentivar à aceitação da diversidade nos grupos, além de identificar, no discurso das crianças e adolescentes, quais são as escolhas que consideram importantes neste período em que se encontram, compreender como ocorre o processo de tomada de decisões e quem são os participantes que influenciam suas escolhas individuais”, pontuou.

A gerente da unidade, Jocilene Ribeiro de Andrade finalizou dizendo que a meta é proporcionar aos estudantes um espaço saudável de convivência e aprendizagem significativa, e posteriormente, o projeto será estendido aos familiares e a todos os envolvidos na dinâmica escolar. “Temos certeza que a iniciativa vai render ótimos frutos e contribuir para que nossos alunos estejam atentos aos problemas decorrentes da ansiedade e saibam superar através do diálogo com os colegas, professores e familiares”.  

 


Mais notícias