IMPRENSA
09 de May de 2023 - 12h07

A- A A+

Parque Natural se transforma em local de aula de campo para alunos do SESI de Pimenta Bueno

Uma aula diferente realizada sob a supervisão da professora de Ciências, Felícia de Vieira, movimentou os alunos da turma do sexto ano da unidade SESI de Pimenta Bueno. Ao invés de ficar na sala, eles foram para o Parque Natural com o objetivo de explorar a biodiversidade local e aprender na prática sobre os ecossistemas que os cercam.

Em campo, os alunos coletaram amostras para análise posterior em laboratório. Eles também registraram observações sobre a fauna local, incluindo pássaros, insetos e pequenos animais. Os estudantes utilizaram lupas para observar as características ambientais. A aula de ciências no campo foi uma excelente oportunidade para os alunos aprenderem na prática sobre os ecossistemas locais e a biodiversidade contidas na natureza.

Segundo a docente, os resultados da aula foram impressionantes. "Os alunos descobriram uma grande diversidade de espécies vegetais e animais, e puderam observar de perto as relações entre os organismos e seu meio", explicou.

Conforme Felícia, a aula foi importante, não apenas para ensinar os alunos sobre a biodiversidade local, mas para estimular a curiosidade e o interesse pela ciência e aprendizado sobre a preservação dos ecossistemas e a necessidade de adotar práticas mais sustentáveis em suas vidas", disse.

"Estamos muito satisfeitos com a visita da turma do 6º ano à aula de ciências no campo", comentou a coordenadora pedagógica, Renata Gaede. "É uma oportunidade única para os alunos aprenderem sobre a biodiversidade local de forma prática e concreta. Essa experiência enriquece o processo de aprendizagem e contribui para a formação de cidadãos mais conscientes e comprometidos com o meio ambiente".

A coordenadora disse que além disso, essa abordagem permitiu que os alunos desenvolvam habilidades importantes, como observação, análise e interpretação de dados, e estimula o pensamento crítico e criativo. "Nós valorizamos muito essas atividades que saem do tradicional e propõem uma aprendizagem mais significativa e engajadora".

O gerente Diógenes Pierre acredita que o conhecimento não deve estar limitado aos muros da escola. "É por isso que aqui na nossa escola, incentivamos e promovemos atividades educacionais fora da sala de aula, principalmente quando se trata de Ciências na natureza. Entendemos que as atividades são fundamentais para a formação acadêmica e pessoal dos nossos alunos, pois permitem que eles vivenciem, experimentem e explorem a natureza de maneira prática e direta", pontuou.

Pierre destacou que "ao ter esse contato, nossos alunos têm a oportunidade de compreender e aplicar conceitos científicos em um ambiente real, o que os ajuda a consolidar o aprendizado e a compreender como a teoria é aplicada na prática. Além disso, as atividades de campo também são uma maneira de incentivar a curiosidade, criatividade e o pensamento crítico, habilidades essenciais para o desenvolvimento acadêmico e pessoal dos nossos alunos".

 


Mais notícias

DR de Rondônia presente na Reunião Nacional de Gestores de Saúde e Segurança na Indústria

SESI de Cacoal promove Sarau Literário para os alunos do Ensino Médio

SESI de Porto Velho trabalha questões socioemocionais com os alunos

Atividades socioemocionais e prova diagnóstica do Passe são temas de encontro de docentes