IMPRENSA
24 de setembro de 2020 - 09h15

A- A A+

SESI de Vilhena tem duas equipes aprovadas para a segunda fase da Olimpíada de História


 

Sob a orientação da professora Maria de Lourdes Souza Lima e Silva, os alunos do Novo Ensino Médio do colégio SESI-SENAI-IEL de Vilhena, Joseph Valadão Fantin, Ana Beatriz Araújo Saraiva e Alana Lago Ferreira Lima, da equipe Alunos do Tempo e Lívia Damião Vieira, Guilherme Krause Ramos e Karla Eduarda Lopes Costa, da equipe Trina Democrática, foram aprovados para segunda fase da 12ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), realizada online, pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

 A segunda fase da 12ª edição da ONHB teve início nesta terça-feira, 22, com a participação de 12,3 mil equipes de todos os estados brasileiros. Realizada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a competição conta com seis fases e teve início com um total de 17,4 mil grupos inscritos.

O anúncio dos medalhistas, realizado tradicionalmente em uma grande final em Campinas-SP, será feito por meio de um vídeo publicado nas redes sociais. Haverá, no mínimo, 400 equipes finalistas – o dobro dos anos anteriores -, com distribuição de 20 medalhas de ouro, 30 de prata e 40 de bronze. As medalhas e brindes serão enviados às escolas.

De acordo com a professora Maria de Lourdes Souza Lima e Silva, orientadora das equipes do SESI-SENAI-IEL de Vilhena, as olimpíadas são importantes para as escolas. Isso porque as competições incentivam a criação de uma cultura de melhoria contínua em toda a instituição: “Não são só os estudantes que melhoram. Os professores envolvidos também se aprimoram, tanto na hora de aprender o conteúdo de forma mais aprofundada, como na hora de transmiti-lo de forma eficaz aos estudantes”, garante.

A coordenadora de Educação do colégio SESI-SENAI-IEL de Vilhena, Aline Souza explica que a ONHB é realizada tradicionalmente de forma online, com apenas a fase final presencial, o que se tornou inviável neste ano por questões de segurança. Ela explica que “para isso, a plataforma da prova foi adaptada para uma versão totalmente online e mais acessível utilizando-se da tecnologia para facilitar a navegabilidade pelo celular e reduzir, ao máximo, o uso de dados. Os participantes também poderão realizar a prova de forma off-line e usar a internet somente para fazer o envio das respostas”, disse.

Ainda conforme Aline, as duas equipes de Vilhena também foram selecionadas para a segunda fase da Olimpíada do Conhecimento. 

O gerente do colégio SESI-SENAI-IEL de Vilhena, Silvio Leite lembra que apesar de cada olimpíada possuir suas particularidades, todas têm um principal objetivo em comum: despertar nos alunos a necessidade constante de autossuperação, de forma que busquem sempre conhecer mais, descobrindo coisas novas e saindo de sua zona de conforto. “Assim, o caráter desafiador e competitivo desses torneios pode ser muito positivo para incentivar alunos a se esforçarem e pensarem fora da caixa, aprimorando-se não somente como estudantes, mas também como seres humanos”, afirma. 

 

Assessoria de Comunicação Social FIERO

 

 


Mais notícias

Leilões de saneamento bem-sucedidos mostram disposição da iniciativa privada para investir no setor

Um sistema industrial forte

68 por cento das indústrias estão com dificuldades para obter insumos no Brasil, mostra pesquisa da CNI

Privatizações e reforma de tributária são essenciais para o Brasil voltar a crescer, diz presidente da CNI