IMPRENSA
18 de April de 2022 - 12h12

A- A A+

Seminário debate desafios e perspectivas da reforma trabalhista brasileira

Realizado pela FGV EESP, com apoio de CNI, CNC e FecomercioSP, evento virtual reunirá especialista em economia e do direito do trabalho às vésperas de completar cinco anos da atualização da CLT

 

Economistas e especialistas em direito do trabalho debaterão, na terça-feira (19), o cenário atual da aplicação da atualização da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no dia a dia de empresas e empregados. Realizado pela Escola de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV EESP), o seminário virtual Reforma Trabalhista: Desafios e perspectivas ocorrerá das 9h às 11h15, com o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Confederação Nacional do Comércio de Bens e Serviços e Turismo (CNC) e da Federação do Comércio de Bens e Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

 

A abertura do evento será realizada pela vice-diretora da FGV EESP Lilian Furquim e o mediador será o professor da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP) José Pastore. A discussões está estruturadas em dois painéis. O primeiro será sob a perspectiva do direito do trabalho e o segundo, do ponto de vista econômico. Para participar, acesse a página de inscrição.

 

CONHEÇA OS PARTICIPANTES

 

Abertura

Lilian Furquim, vice-diretora da FGV EESP

 

Painel 1: Reflexos na segurança no dia a dia de empregados e empregadores

 

Ives Gandra da Silva Martins Filho, ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST)

Rodrigo Dias Fonseca, juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-GO)

Otavio Calvet, juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-RJ)

 

Painel 2: Reflexos na economia e na empregabilidade

 

André Portela, professor da FGV-SP

José Marcio Camargo, professor da PUC-RJ

Fernando Holanda Barbosa Filho, professor da FGV-IBRE

 

Mediação

José Pastore, professor da FEA-USP

 

Acesse a programação.


Mais notícias

Atividade e emprego recuam na indústria da construção, mas desempenho fica acima do esperado para janeiro

Estoques industriais registram terceiro mês de queda, aponta CNI

Confiança do empresário industrial recua 0,5 ponto em fevereiro, aponta CNI

Agenda CNI: Confiança da indústria, Sondagem Industrial e Sondagem Indústria da Construção