IMPRENSA
21 de dezembro de 2017 - 16h23

A- A A+

Sistema Fiero conclama industriários a aderir linhas de crédito do Banco da Amazônia

São 700 milhões destinados ao setor produtivo de Rondônia com a finalidade de fomentar a cultura do empreendedorismo consciente

O presidente do Sistema Fiero, Marcelo Thomé, participou na terça feira (1), do III Encontro de Negócios com Setores Produtivo, realizado pelo Banco da Amazônia. O evento reuniu representantes dos governos estadual e municipal, da indústria, do comércio e sociedade civil. Na ocasião, O governador de Rondônia Confúcio Moura e o presidente nacional do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo assinaram um protocolo de intenções para impulsionar os negócios sustentáveis no Estado.

Durante o evento o Banco da Amazônia divulgou as linhas de crédito que serão disponibilizadas ao setor produtivo de Rondônia em 2016, cujos valores chegam a 700 milhões. O presidente nacional do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo, destacou que “a instituição objetiva promover a cultura do empreendedorismo consciente, estimulando e apoiando a adoção de melhores práticas produtivas sustentáveis, por meio de negócios que gerem a distribuição de renda, criem oportunidades de ocupação de mão de obra e de emprego e promovam a inclusão social”, afirmou.

O evento contou ainda com a palestra “Oportunidades e riscos frente ao cenário econômico atual”, ministrada pelo economista Luís Suzigan, da LCA, empresa de consultoria especializada na área econômica, que apresentou o atual cenário global, nacional e local com a finalidade de pontuar as oportunidades de crescimento da atividade econômica.  Edmar Souza Bernaldino, superintendente regional do Banco da Amazônia, apresentou ao público as linhas de crédito da instituição disponíveis ao mercado.

O presidente do Sistema Fiero, Marcelo Thomé, pontua que esta é uma ótima oportunidade para a indústria de Rondônia. “A despeito da conjuntura econômica do país, onde palavras como crise e retração estão na ordem do dia dos investidores e do mercado, o Banco da Amazônia está otimista em relação à aplicação dos recursos disponíveis, principalmente para nosso Estado. Esta é a hora de propor práticas produtivas sustentáveis que gerem emprego, renda e que impulsione o desenvolvimento do Estado”.

Thomé destaca ainda que a FIERO está à disposição dos industriários de Rondônia para auxiliar quanto a adesão as linhas de créditos disponíveis. “Daremos todo o suporte necessário para colaborar com o crescimento da indústria de Rondônia”.

Segundo dados do Banco Central, a participação do Banco da Amazônia no crédito de fomento, em Rondônia, é de 72,36%, e 49,08% dos créditos totais. As treze agências da instituição representam 13,40% de toda a rede de agências do Estado. O atendimento do banco cobre 100% dos municípios e os recursos investidos serviram para potencializar as atividades realizadas por empreendedores individuais, além de mini, micro, pequenas, médias e grandes empresas locais.

Assessoria de Comunicação Social do Sistema Fiero


Mais notícias

Mais da metade da indústria está com dificuldade para atender sua demanda, afirma CNI

Indústria pode ser protagonista da bioeconomia no Brasil, diz presidente da CNI

Pavimentação asfáltica garante qualidade e segurança à comunidade escolar do SESI-SENAI-IEL de Cacoal

Indústria se recupera da crise desencadeada pela pandemia, mas de forma heterogênea