IMPRENSA
21 de dezembro de 2017 - 16h24

A- A A+

Palestra discute ações criativas para o desenvolvimento econômico

A Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero), juntamente com a Superintendência de Desenvolvimento do Estado (Suder), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio/RO) e Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral (Sepog) realizaram nesta terça-feira (21) a Palestra ‘Economia Criativa como Estratégia de Desenvolvimento’. O tema foi abordado pelo advogado e diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS), Ronaldo Lemos, apontado pela Revista Superinteressante como um dos pensadores do século.

De acordo com Lemos o tema é relativamente novo e que desperta o interesse daqueles que possuem uma mente voltada para o empreendedorismo. “A Economia Criativa é o futuro da produção mundial. O diferencial deste segmento é utilizar cultura e conhecimento em benefícios econômicos para uma determinada região. Essa é uma área que infelizmente vem sendo negligenciada em grande medida no Brasil, mas se utilizada de forma planejada tem a capacidade de produzir um retorno financeiro extraordinário”, explicou.

Segundo o palestrante, a economia criativa envolve setores voltados às expressões culturais como artesanato, arte popular e festa popular. Envolve também as artes visuais; audiovisuais como cinema, televisão e publicidade; design; moda; música; comunicação como TV e rádio; artes cênicas; lazer, entre outras. “Não podemos deixar de lembrar que esta tendência também agrega valor as produções tradicionais como agricultura, indústria, artesanato, entre outros. O importante é frisar que a mistura de cultura e outras formas de produção agregam valor e permitem possibilidades ilimitadas de crescimento”, pontuou.

George Braga, secretário estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão, que na ocasião representou o governador Confúcio Moura, destacou que Rondônia precisa dar atenção para as novas formas de desenvolvimento econômico. “Entre os objetivos deste evento, está o fomento do desenvolvimento setorial das atividades de compõe os segmentos da economia criativa e o desenvolvimento territorial, estimulando a valorização das redes, costumes, tradição e vocação local”, disse.

O presidente da Fiero, Marcelo Thomé ressalta a importância da estratégia do Governo de Rondônia, com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento do estado. “A economia criativa oferece enormes oportunidades. Além disso, existe o enorme campo pouco explorado da “culturalização dos negócios”: como inovar produtos e serviços, ampliar mercado e fidelizar clientes através da incorporação de elementos culturais e criativos ao negócio. Por isso a Economia Criativa tem sido considerada a grande estratégia de desenvolvimento para o século XXI”, falou.

Thomé acrescenta que o setor produtivo precisa estar atendo as ações que contribuam com o crescimento da economia rondoniense. “Certamente continuaremos a cumprir nosso papel como indutores de soluções de forma ativa ”, concluiu.

Assessoria de Comunicação do Sistema Fiero


Mais notícias

Bioeconomia é uma das agendas prioritárias da biodiversidade brasileira, diz Marcelo Thomé

Mais da metade da indústria está com dificuldade para atender sua demanda, afirma CNI

Indústria pode ser protagonista da bioeconomia no Brasil, diz presidente da CNI

Pavimentação asfáltica garante qualidade e segurança à comunidade escolar do SESI-SENAI-IEL de Cacoal