IMPRENSA
13 de junho de 2019 - 11h03

A- A A+

Senai e parceiros desenvolvem ações do Circuito SIS Vilhena


 

As ações do Circuito SIS (Senai, Indústria e Sociedade) – iniciativa do Departamento Nacional adotada pelo Senai Rondônia -, estão a todo vapor em Vilhena, onde foram realizadas várias ações desde o início do projeto em abril, incluindo o sucesso da implantação, no último dia 10, de um canteiro central e ecológico na avenida Brigadeiro Gomes, umas das mais movimentas vias de circulação na cidade.

 

O local foi escolhido pelo alto índice de acidentes e de risco também para pedestres, principalmente estudantes, que passam pelo local diariamente.  A ação realizada com sucesso pela equipe Impacto, formada por instrutores e alunos do Senai, equipe técnica-administrativa-Pedagógica juntamente com o gerente da escola e Coordenação de Educação, com auxílio e participação da indústria Gazin e prefeitura.

 

Para o desenvolvimento do projeto mais de sessenta alunos foram envolvidos, que participaram e contribuíram efetivamente com à pintura dos pneus, da preparação da terra, à fixação dos pneus, ao plantio das flores e às trocas dos relés de diversos pontos da cidade, entre outras. Todas as ações, que têm o objetivo de melhorar as condições da cidade, foram monitoradas e acompanhadas pelos profissionais do Senai.

 

Segundo o  secretário de Indústria e Comércio de Vilhena  e vice-presidente de Assuntos Legislativos da Fiero, Marcondes Cerrutti, esse tipo de ação desenvolvida pela equipe do Senai em parceria com a Prefeitura de Vilhena, através do projeto SIS, é relevante, pois saímos do ponto onde o envolvimento dos alunos é apenas na salas de aula, e os leva a vivenciar e entender de uma forma mais completa as necessidades da sociedade e aplicar o conhecimento adquirido durante o curso, em soluções de problemas na  comunidade”, pontua.

 

No ponto de vista de Cerrutti, o Senai tem papel fundamental na busca de ideias, soluções e ações que beneficiem à sociedade, principalmente através da mobilização de profissionais que desenvolvam projetos como este, em parceria com a indústria, com o objetivo de um produto ou espaço da localidade onde a escola se insere, utilizando o know-how inovador da educação profissional e da indústria brasileira.

 

Para o gerente da escola Sesi-Senai-IEL de Vilhena, Silvio Henrique Lattaro Leite, as soluções decorrentes do projeto abrangem diferentes circunstâncias da realidade local, permitindo aos docentes e alunos mobilizarem suas competências profissionais com a participação da indústria estreitando oportunidades para nossos alunos futuros profissionais. “O Senai e toda a equipe está muito feliz, pois através do projeto com o envolvimento e todo o apoio que tivemos para a realização, não em benefício apenas da escola, mas de toda a cidade, que precisa de mais projetos como este”, argumenta.

 

Leite faz questão de agradecer parceria da Prefeitura Municipal de Vilhena, que através de suas secretarias contribuíram significativamente para a realização deste circuito, bem como a contribuição da indústria Gazin, que não mediu esforços para contribuir com o Senai para a realização deste projeto.

 

Para o engenheiro e instrutor do Senai, Gutemberg Torquato, em geral, a tendência das pessoas é criticar, reclamar, questionar. “A nossa proposta é diferente: identificar o problema e se dispor para ajudar no que for possível resolver ou pelo menos minimizá-lo. E ainda desenvolver o aprendizado dos alunos com a execução do projeto que beneficia toda a sociedade de Vilhena”, afirma.

 

De acordo com Torquato, a escola Senai de Vilhena participa do projeto com o intuito de suscitar a problemática da iluminação pública e também da implantação de um canteiro central ecológico e propondo soluções em prol do meio ambiente, segurança objetivando a qualidade de vida e também do aprendizado dos alunos.

 

“Desta forma, o Senai impulsiona e incentiva a participação de distintos sujeitos da comunidade escolar e indústrias no desenvolvimento de projetos colaborativos e transdisciplinares, evidenciando pressupostos da Metodologia Senai de Educação Profissional.  A escola promove novos espaços de diálogo entre a educação profissional, a indústria e a comunidade, criando oportunidades de aprendizagens significativas, de modo que docentes e discentes mobilizem competências desenvolvidas em diferentes áreas de atuação do Senai”, finaliza.

 

Assessoria de Comunicação Social do Sistema Fiero

 

 


Mais notícias

Encontro Integrado de Mercado da FIERO consolida a excelência dos serviços

Membros do Conselho Nacional do SESI visitam unidades de Rondônia

Alunos do SESI Lagoa participam do Nasa Space Apps Challenge 2019, na capital

Setor de Mercado da FIERO discute melhorias em sua atuação