IMPRENSA
22 de maio de 2020 - 08h42

A- A A+

SENAI e empresas parceiras garantem manutenção de equipamento do JPII

Uma parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), e as empresas Termonorte e Energisa viabiliza, sem custos, a manutenção de equipamentos da rede pública de saúde de Porto Velho e Interior de Rondônia. Nesta quarta-feira, 20, o setor de manutenção do Hospital e Pronto Socorro João Paulo II fez contato com a coordenação de Soluções em Tecnologia e Inovação STI-SENAI para verificar a viabilidade de atender uma demanda do Pronto Socorro.


Segundo o coordenador de STI-SENAI, José Rafael Lopes, o processador de rádio imagem do João Paulo apresentou defeito e necessitava trocar uma engrenagem. Helton Campos entrou em contato com o SENAI para verificar a viabilidade deste serviço. José Rafael explicou que o SENAI, através do Centro Tecnológico de Mecatrônica (CETEM), bem como as empresas parceiras têm condições de efetuar este serviço.


Por se tratar de uma engrenagem de Tecnil, material plástico apropriado para o funcionamento do equipamento danificado, buscou-se a parceira Termonorte para efetuar a confecção do material. “Nesse momento de pandemia que necessita de nossa solidariedade, o SENAI e os parceiros têm se mobilizado para atender solicitações de maneira rápida e sem custos para o estado”, explicou José Rafael.


Sandro Lourenço, coordenador do setor de manutenção de equipamentos do Hospital e Pronto Socorro João Paulo recebeu a engrenagem nova nesta quinta-feira, 21, nas dependências da Casa da Indústria - Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO). Na oportunidade, agradeceu o esforço do SENAI e Termonorte, que não mediram esforços para entregar a peça o quanto antes, colocando o equipamento em funcionamento e à disposição dos pacientes. “Parcerias deste tipo só vêm a contribuir com o atual momento em que o mundo atravessa”, comentou Lourenço.


O coordenador de manutenção do João Paulo ressaltou ainda que verificará outras demandas cujo conserto ou manutenção possa ser efetuados no CETEM ou pela Termonorte e Energisa. “Faremos esse inventário do nosso maquinário e, esperamos que essa parceria seja solidificada para assim podermos garantir o atendimento aos pacientes nesse atual momento”, afirmou Lourenço.


Quem também procurou o SENAI para se informar sobre a viabilidade de manutenção de equipamentos, foi a prefeitura Municipal de Ariquemes. José Rafael informou que o contato com a secretaria municipal de saúde do município foi para verificar se o SENAI poderá auxiliar na manutenção de um monitor cardíaco. Neste caso, segundo o coordenador de STI-SENAI, a logística para deslocamento do equipamento para o CETEM, deverá ficar sob a responsabilidade da Energisa, em razão da frota disponível para efetuar este transporte.


Juntos vamos superar esta crise


Acompanhe todas as notícias, publicações legais e vídeos sobre as ações no combate à COVID-19 na página especial no Portal FIERO.

 

 


Mais notícias

CNI e Febraban se posicionam contra qualquer tipo de CPMF

Unidades Lagoa e Nova Mutum entregam kits do Projeto Biblioteca SESI em Casa

SESI-SENAI-IEL de Vilhena está na terceira fase da Olimpíada de História

SESI-SENAI Cacoal realiza drive thru cultural com participação de alunos e familiares