IMPRENSA
25 de setembro de 2020 - 08h36

A- A A+

SENAI-RO reconhecido por atuar na rede +Manutenção

O Departamento Nacional do Serviço de Aprendizagem Industrial (SENAI), através da Unidade de Inovação e Tecnologia, concedeu uma placa de agradecimento ao SENAI-Rondônia pela parceria na iniciativa + Manutenção de Respiradores, que garantiu o conserto gratuito de mais de 2000 equipamentos em todo o Brasil, contribuindo assim, no tratamento de pacientes com a Covid-19.


Em Rondônia, foram recuperados seis respiradores da rede pública, sendo um do Hospital de Base Ary Pinheiro e cinco do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), que recentemente foram entregues para as respectivas unidades de saúde.

Cada respirador custa em média R$ 60 mil, porém durante a pandemia, chegaram a ser comercializados por R$ 200 mil, devido a demanda do setor de saúde e falta de equipamento no mercado, e o trabalho desenvolvido pelo SENAI resultou na economia da ordem de mais de R$ 400 milhões.


Mais de 700 voluntários da rede coordenada pelo SENAI continua fazendo a diferença na vida de milhares de pessoas em todo o Brasil. Os serviços da rede atenderam instituições de saúde de 336 municípios de 24 estados e do Distrito Federal. Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), Marcelo Thomé, iniciativas como a do SENAI servem como modelo de cooperação.


É importante ressaltar que a manutenção dos ventiladores pulmonares continua em todo o Brasil, e conta com a parceria de empresas nacionais e multinacionais para garantir o conserto destes equipamentos que ajudam no tratamento da doença. Como cada respirador tem capacidade para atender até 10 pacientes, o quantitativo de respiradores entregues pelo SENAI vai impactar na vida de mais de 20 mil pessoas.


Mais notícias

Leilões de saneamento bem-sucedidos mostram disposição da iniciativa privada para investir no setor

Um sistema industrial forte

68 por cento das indústrias estão com dificuldades para obter insumos no Brasil, mostra pesquisa da CNI

Privatizações e reforma de tributária são essenciais para o Brasil voltar a crescer, diz presidente da CNI