IMPRENSA
05 de outubro de 2020 - 10h55

A- A A+

Setor produtivo ganha com obras de infraestrutura na Região Norte

Consideradas como pontos estratégicos para o setor produtivo dos estados do Norte, principalmente para Rondônia, a recuperação da BR-319, e a duplicação da BR-364 foram citadas pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas durante sua visita ao Estado para vistoriar as obras da ponte do Abunã, que faz a ligação entre Rondônia e o Acre, que deve ser concluída até o próximo mês de dezembro.


O presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO) Marcelo Thomé, acredita que a conclusão deste pacote de melhorias e obras, deixa a capital Porto Velho numa situação privilegiada pois se consolidará como promissor entreposto para escoar a produção não só de Rondônia, mas como do estado do Mato Grosso, seja pela via fluvial ou rodoviário, para Manaus-AM, Rio Branco-AC, e para os países andinos, fortalecendo a economia local.


Já o presidente da Federação das Indústrias do Acre (FIEAC), José Adriano disse que o estado se integra ao restante do Brasil definitivamente, e em termos de novos investimentos, era o que o precisava para gerar novos empregos e renda. “Além disto, ganharemos em tempo e acreditamos em custos menores com o transporte”, afirmou.


Com relação a BR-319, Tarcísio de Freitas explicou que o impasse junto ao Ministério Público Federal (MPF), está superado e que a recuperação da rodovia compreende duas etapas: a pavimentação do quilômetro 198 até o quilômetro 250. “Para este trecho temos um Termo de Ajustamento de Conduta válido e foi realizado um projeto de engenharia que preserva o meio ambiente, com recuperação de áreas degradas, travessias de fauna, que vai proteger o seu entorno”, explicou.


Já a segunda etapa que compreende o trecho do meio, o ministro informou que já foi entregue o estudo de impacto ambiental ao IBAMA. “Aguardamos essa liberação, que acredito que virá, pois o documento está amplamente embasado tecnicamente, para em seguida contratar a pavimentação, lembrando que este trecho está protegido por unidade de conservação, portanto temos a confiança de fazer essa obra com responsabilidade e torna-la um exemplo de desenvolvimento sustentável”, garantiu.


Duplicação da BR-364


De acordo com o ministro da infraestrutura, a duplicação da BR-364 entre os estados do Mato Grosso e Rondônia, está em estudo, para se concretizar por meio de concessão. “Fizemos um contrato com o BNDES que está estruturando esta concessão, que terá um investimento de R$ 8 bilhões. Sabemos que é uma rodovia exaurida e que precisa de uma intervenção estrutural. Ela é um eixo importante e vamos vir com investimentos pesados para a região”, ressaltou o ministro.


Presidente da comissão de infraestrutura no Senado, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) disse que chegou a vez do Norte do Brasil se tornar protagonista, uma vez que Rondônia deve se tornar um hub logístico. “Já fazemos parte de um corredor econômico e vamos nos fortalecer muito mais com esse pacote de obras que o governo federal tem realizado na Região”.


Citou também que como relator da comissão de infraestrutura, permite cuidar além do campo da infraestrutura rodoviária, também trabalhar temas estruturantes para o setor elétrico e telecomunicações. “Portanto Rondônia vive um bom momento na produção e sobretudo nessa nova ordem logística”, destacou o senador.


Mais notícias

Mais da metade da indústria está com dificuldade para atender sua demanda, afirma CNI

Indústria pode ser protagonista da bioeconomia no Brasil, diz presidente da CNI

Pavimentação asfáltica garante qualidade e segurança à comunidade escolar do SESI-SENAI-IEL de Cacoal

Indústria se recupera da crise desencadeada pela pandemia, mas de forma heterogênea