IMPRENSA
01 de dezembro de 2020 - 10h00

A- A A+

Conheça os projetos vencedores da Semana SENAI de Inovação

Evento de quatro dias encerrou nesta sexta-feira (27) após rodadas de negócios entre estudantes e empresas e desafio proposto pela IBM e Genyx Solar Power


Partindo de problemas reais, que impactam a vida das pessoas e o trabalho na indústria, estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) desenvolvem projetos inovadores ao longo do curso técnico. As soluções vêm em forma de novos processos ou produtos, com potencial para transformar diferentes setores. O Inova SENAI é a competição nacional que seleciona as melhores iniciativas dos 26 estados e do Distrito Federal.

 

Neste ano, as candidatas se dividiram em oito áreas temáticas: Alimentos e bebidas; Design; Eletromecânica; Gestão; Metalmecânica; Processos Produtivos; Química; e Tecnologia da Informação (TI). Pela primeira vez, o SENAI promoveu a Semana de Inovação, entre 24 e 27 de novembro, com uma mostra virtual das 80 propostas finalistas, de um total de 260, e uma rodada de negócios entre alunos e empresas.

 

Os empresários escolheram uma proposta vencedora de cada categoria. Desses, a banca nacional definiu os três grandes prêmios: Cat and beer com ouro; ATPS, prata; e Read Cow, bronze.

 

Confira os vencedores de cada categoria

 

Alimentos e bebidas | Orapronatu (SC): bala natural, sem aditivos, produzida a partir de açúcar mascavo, que contém alto teor de ferro, cálcio, vitaminas, manganês e fósforo, com a planta ora-pro-nóbis, rica em proteínas, fibras, ácido fólico e com poder anti-inflamatório.

 

Design | Mathbraille (SP): brinquedo matemático para inclusão de pessoa com deficiência (PCD) visual no processo de aprendizagem de matemática. Em formato decagonal (10 lados), é composto de oito peças, sendo que quatro são numéricas, duas de sinais matemáticos e duas que funcionam como eixo de rotação e travamento do jogo.

 

Eletromecânica | Fluir (MG): sistema automatizado para reabastecimento de fluido de corte no processo de usinagem em máquinas CNC. Um sistema que otimiza tempo do operador e o processo de reposição do fluido, evitando perda de material e aumentando a vida útil das ferramentas.

 

Gestão | Read Cow (MT): sistema de rastreabilidade bovina de baixo custo que funciona por meio de uma plataforma de gestão de animais, protótipo, hardware e bastão para leitura das tag de RFID. Funciona off-line e, assim que conecta a uma rede, as informações vão para a nuvem.

 

Metalmecânica | Automatic Transmission Pneumatic Simulator (ATPS) (SP): módulo pneumático para testes e diagnósticos de transmissões automáticas, que permite simular as marchas conforme diagrama e placa de cada câmbio. Proporciona precisão na montagem com a transmissão na bancada e diagnóstico no veículo.

 

Processos produtivos | Cat and beer (SC): areia higiênica para gatos produzida com a secagem e embalagem do bagaço de malte, que é um subproduto da indústria cervejeira. Sem contraindicações para o pet, biodegradável, ecologicamente correta, funcional e agrega até 1.400% ao valor do subproduto.Química | Plasmag (GO): compósito de matriz polimérica, produzido a partir de resíduo de PEAD e rejeito de magnetita proveniente da atividade mineradora. O material é resistente a pressão e agentes lixiviantes, como ácidos e bases, podendo ser magnético e ou não.

 

TI | MontAR (RS): aplicativo que faz uso da realidade aumentada de animações e objetos tridimensionais para auxiliar o consumidor a realizar a montagem, a instalação e a ambientação de produtos, como móveis.

 

Soluções precisam ser sustentáveis

 

Os projetos que participam do Inova SENAI podem ser considerados um termômetro dos desafios e do futuro da indústria brasileira, já que são elaborados a partir de problemas reais e têm viabilidade para serem aplicados na prática. Nesta edição, uma característica chama atenção: a sustentabilidade, com aproveitamento de resíduos e uso de insumos naturais.

 

“Meio ambiente, sustentabilidade e acessibilidade são temas transversais, que sempre despertam interesse dos nossos estudantes. Eles buscam soluções para problemas reais, as ideias nascem da indústria, que, muitas vezes, lança o desafio e provoca os alunos”, explica o gerente de Educação Profissional do SENAI, Felipe Morgado. Ele destaca que o Inova também incentiva o empreendedorismo e abre portas para o mercado de trabalho: “Alguns projetos conseguem virar negócios ou produtos, recebem investimento”.

 

Também teve Grand Prix com a IBM e a Genyx

 

Durante a Semana da Inovação, também ocorreu o Grand Prix, um desafio para 50 equipes, que tiveram 20 horas para desenvolver um protótipo para desafios propostos por duas empresas: a IBM e a Genyx Solar Power, indústria de geradores fotovoltaicos especialista em energia solar.

 

A IBM perguntou aos competidores como usar a tecnologia para prevenir a segunda onda da Covid-19 e a Genyx propôs a implementação de infraestrutura de fonte renovável para veículos elétricos com equipamentos SolarEdge, que são um inversor solar para geração de energia.

 

Escuderias vencedoras

 

Desafio da IBM: 1º Pernambuco, 2º Tocantins e 3º Bahia.

Desafio da Genyx: 1º São Paulo, 2º Rio de Janeiro e 3º Minas Gerais.

 

O projeto de Pernambuco para o desafio da IBM é o OFFE, plataforma mobile para aprendizado off-line e compartilhamento do conteúdo entre os alunos. Já, para o problema apresentado pela Genyx, os estudantes de São Paulo apresentaram o Stop and charge, postos para recarga de carros elétricos com serviços agregados aos donos dos veículos.

 

A Semana SENAI de Inovação e todos os projetos do Inova SENAI e Grand Prix, apresentados durante o evento, podem ser conferidos no canal do SENAI Play no Youtube.

 



Mais notícias

Semana Pedagógica SESI e SENAI traça diretrizes do ano letivo 2021

Falta de insumos atinge metade das indústrias da construção, diz CNI

Armando Moreira Filho

Desembargador Walter Waltenberg