Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação em nosso site. Ao navegar, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Aviso de Privacidade e nossa Política de Privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.

IMPRENSA
23 de September de 2022 - 10h08

A- A A+

Em visita a FIERO, Geraldo Alckmin ressalta importância da indústria rondoniense e da Amazônia

O presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), Marcelo Thomé, durante encontro com o candidato a vice-presidente Geraldo Alckmin, no salão de convenções da Casa da Indústria, em Porto Velho, nesta quinta-feira, 22, ressaltou Rondônia como um estado jovem e com uma indústria que ganha cada vez mais importância econômica.

Segundo Thomé, a principal iniciativa em curso, é a mobilização da promovida pela FIERO em torno do desenvolvimento sustentável da Amazônia, em parceria com as demais federações da Amazônia Legal, com apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI). “O Instituto Amazônia +21, foi criado para promover negócios sustentáveis para contribuir para a conservação das florestas, mas principalmente atender as demandas humanas dos 29 milhões de brasileiros que moram na região”, comentou.

De acordo com o presidente da FIERO, este é um compromisso da indústria, da classe industrial brasileira em apoio ao desenvolvimento da Amazônia. "Temos certeza que, se o seu projeto político seja exitoso, contaremos seu apoio para continuar avançando nesta jornada focada na geração de negócios sustentáveis na Amazônia”, disse.

O presidente Marcelo Thomé entregou para o candidato relatório do Instituto Amazônia+21, o Plano de Desenvolvimento Industrial para Rondônia, e ainda algumas demandas da base industrial rondoniense. 

Em breve discurso, Geraldo Alckmin ressaltou que sua visita a entidade seria para trazer uma mensagem de confiança. “O Brasil, com estabilidade política, segurança jurídica e agenda de competitividade, tem possibilidade de viver um novo e forte ciclo de crescimento econômico, mas precisamos que seja inclusivo, para que todos possam melhorar”.

Alckmin garantiu que nos primeiros dias de governo vai reunir os 27 governadores, independentemente de partido, para discutir o desenvolvimento e os projetos estruturantes dos respectivos estados.

“O Brasil precisa recuperar o planejamento, apoiar o agronegócio, a indústria, o comércio, gerar empregos e rendas, avançar e aquecer a economia, diminuir a burocracia, precisa de simplificação tributária, fortalecer o cooperativismo, melhorar a logística e infraestrutura, titulação de terras. Tudo isso faz parte da agenda competitiva que o Brasil precisa retomar para voltar a crescer”, afirmou Alkmin.

 


Mais notícias

Parceria entre Instituto Amazônia+21 e Energisa reafirma compromisso com a descarbonização

Confiança da indústria caiu nos 29 setores analisados em novembro

Noite festiva marca outorga dos prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia

Fórum de Inovação consolida estratégia de mobilização das entidades em torno do assunto, diz presidente da FIERO