IMPRENSA
14 de March de 2023 - 09h53

A- A A+

Encontro Econômico Brasil-Alemanha propõe “caminhos verdes”

Dando continuidade ao propósito de promover conexões estratégicas, a Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO) esteve representada por seu presidente Marcelo Thomé, em mais um evento internacional. Dessa vez, participou do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA), evento tradicional de grande relevância para a agenda de relacionamento bilateral entre Brasil e Alemanha.


Realizada em Belo Horizonte, nesta segunda e terça-feira, a 39ª edição deste evento contou com a presença de autoridades como Geraldo Alckmin - vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, - que destacou a importância da reforma tributária para a atração e manutenção de negócios no país, e Robert Habeck, Ministro Federal de Assuntos Econômicos e Ação Climática da Alemanha, - que afirmou o interesse pela concretização do acordo de livre-comércio euro-sul-americano (UE-Mercosul).


Também estiveram reunidos especialistas, empresários, representantes de associações setoriais, investidores, e gestores governamentais para debater sobre o tema “Novas abordagens sobre energia, clima e digitalização”.


Com o  objetivo de fortalecer as relações de cooperação e negócios entre Brasil e Alemanha, foram realizados painéis temáticos que trataram de sustentabilidade e descarbonização industrial, transição energética, transformação digital, desafios geopolíticos e oportunidades de investimentos em transmissão de energia, nos quais palestrantes compartilharam suas experiências sobre cogeração de energia, o desafio de descarbonização, a tecnologia de produção de hidrogênio verde a partir da eletrólise da água, inovação em agronegócios, certificação e rastreabilidade. A programação do evento ainda incluiu visitas técnicas a indústrias locais e rodadas de negócios.


“Algumas dessas agendas são prioritárias para nós, em especial pela matriz energética brasileira já ser bastante sustentável, e considerada a matriz mais limpa do mundo, o que nos traz grandes possibilidades, inclusive de atração de investimentos para as indústrias ou empresas que querem reduzir as emissões nos seus processos produtivos. Para Rondônia, são diversas oportunidades de cooperação e de parcerias para a realização de projetos específicos, a exemplo da geração do biogás e do hidrogênio sustentável, que a gente defende ser possível produzir em nosso Estado”, afirma Thomé.


O EEBA é anual, e essa edição foi promovida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), pela Federação das Indústrias Alemãs (BDI) e pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).


Mais notícias

FIERO inaugura o Observatório da Indústria

Confiança do empresário industrial recua 0,5 ponto em fevereiro, aponta CNI

Bolsas de até R$ 8,4 mil para pesquisadores? O Inova Talentos tem!

Decisão do Banco Central sobre juros é injustificável, afirma presidente da CNI