IMPRENSA
19 de May de 2023 - 09h43

A- A A+

Empresários da construção estão otimistas em relação dos próximos seis meses, aponta CNI

Todos os índices de expectativas aumentaram: relação ao nível de atividade, de compras de insumos e matérias-primas, de novos empreendimentos e do número de empregados

 

A atividade da indústria da construção apresentou queda moderada em abril e tanto o emprego como a Utilização da Capacidade Operacional (UCO) registraram estabilidade no mês passado. Apesar disso, todos os índices de expectativas dos empresários da construção registraram alta. Os dados da Sondagem Indústria da Construção, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostram o início do distanciamento de percepção do setor da construção e da indústria da transformação: a construção faz uma leitura mais otimista em relação aos próximos seis meses.

 

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, explica que os empresários da construção esperam aumento para os próximos meses com relação ao nível de atividade, compras de insumos e matérias-primas, novos empreendimentos e número de empregados. “Mesmo o desempenho de abril pode ser considerado positivo, pois é mais favorável que o observado no mesmo período de anos anteriores. Destaco ainda que os empresários do setor mostram confiança, diferentemente dos seus pares da indústria de transformação”, explica o economista da CNI.

 

>> Confira entrevista com o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

 

O índice de expectativa do empresário em relação ao nível de atividade subiu 2,3 pontos, passando para 54,8 pontos em maio. O índice de expectativa de novos empreendimentos e serviços apresentou aumento de 0,6 ponto, passando para 53,5 pontos, na passagem de abril para maio. Os índices de expectativa de compra de insumos e matérias-primas e de expectativa do número de empregados foram de 55,0 pontos e 54,7 pontos em maio, registrando alta de 2,9 pontos e 2,3 pontos, respectivamente.

 

Além disso, o índice de intenção de investimento da indústria da construção subiu 5,6 pontos entre abril e maio de 2023, passando de 39,8 pontos para 45,4 pontos. O resultado reverte toda a forte queda do mês anterior (5,5 pontos).

 

Atividade da construção segue em baixa em abril

 

O índice de evolução do nível de atividade da indústria da construção apresentou ligeiro aumento de 0,2 ponto na passagem de março para abril de 2023 e encerrou o mês 49,7 pontos. O índice permanece abaixo da linha divisória de 50 pontos, o que indica o recuo do nível de atividade no período foi moderado e pouco disseminado. O índice de evolução do nível de número de empregados da indústria da construção ficou em 50 pontos em abril de 2023. O dado indica estabilidade do emprego no período.

 

Índice de confiança do empresário da indústria da construção sobe em maio

 

O Índice de Confiança do Empresário (ICEI) da indústria da construção está em 51,9 pontos em maio, após alta de 1,9 ponto. Ao se afastar da linha divisória de 50 pontos, o ICEI volta a mostrar confiança dos empresários. Todos os componentes do ICEI da construção apresentaram aumento na passagem de abril para maio. Contudo, apesar do aumento registrado, apenas o Índice de Expectativas ficou acima da linha divisória dos 50 pontos, alcançando 54,6 pontos. Embora tenha registrado aumento de 2,8 pontos, o Índice de Condições Atuais manteve-se abaixo da linha divisória dos 50 pontos, em 46,5 pontos. Assim, indica que os empresários avaliam que há piora das condições atuais da empresa e da economia.


Mais notícias

Indústria mostra confiança moderada no primeiro semestre de 2024, aponta CNI

Faturamento e horas trabalhadas na produção industrial cresceram em abril, aponta CNI

Produção industrial apresenta avanço atípico em abril, segundo CNI

Compras até 50 dólares não beneficiam quem ganha menos e são esses mesmos que correm mais risco de perder emprego, diz CNI