IMPRENSA
09 de February de 2024 - 12h25

A- A A+

Representante da FIERO participa do seminário Cenário Político e Agenda Legislativa na CNI

O vice-presidente de Assuntos Legislativos e representante da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO) no Conselho de Assuntos Legislativos da Confederação Nacional da Indústria (CAL/CNI), José Marcondes Cerrutti, participou nos dias 6 e 7, do seminário Redindústria com o tema “Cenário Político e Agenda Legislativa 2024”, realizado online.

 

Segundo Cerrutti a Agenda Legislativa elaborada pela CNI é um instrumento que serve ao desenvolvimento do país. “O documento é construído pelo Conselho de Assuntos Legislativos, não é apenas para a indústria, mas para o Brasil. A tarefa não é simples, requer a análise de cenário e de um debate amplo e transparente. O resultado do trabalho realizado é essencial para o fortalecimento da indústria nacional e desenvolvimento do país”, afirmou.

 

Cerrutti ressaltou que a participação representativa da FIERO nos Conselhos Temáticos é de suma importância, pois a agenda tem o objetivo de defender todos os setores da indústria e Rondônia está inserida nesta defesa. “Neste seminário, nos reunimos virtualmente para definir as proposições que farão parte da Agenda Legislativa da Indústria”, explicou.

 

A programação do seminário contou com a participação de parlamentares da Bancada Federal. “Os senadores Efraim Filho e Eduardo Gomes e o deputado Aguinaldo Ribeiro, convidados para a abertura do seminário, falaram sobre avanços conquistados no Congresso no ano passado e expuseram suas expectativas para o ano legislativo que foi oficialmente aberto nesta segunda-feira (5). Todos foram unânimes ao destacar a Reforma Tributária com uma das prioridades para 2024 e disseram estar otimistas em relação à celeridade e assertividade na regulamentação das leis complementares”, pontuou o representante da FIERO.

 

Ainda conforme Cerrutti para 2024, além da regulamentação da reforma tributária, outros temas e projetos importantes para melhorar o ambiente de negócios e atrair investimentos devem integrar as prioridades, como a chamada “pauta verde” (transição energética, regulamentação do mercado de carbono, hidrogênio verde e energia eólica offshore), a manutenção da desoneração da folha de pagamento de 17 setores como uma das medidas fundamentais para assegurar a retomada do crescimento econômico, modernização do setor elétrico, Inteligência Artificial e a Reforma Administrativa.


Sobre a Agenda

 

Elaborada desde 1996, a agenda reflete o compromisso da indústria brasileira com o futuro do Brasil e serve de instrumento para qualificar o diálogo com o Poder Legislativo e promover um novo ciclo de crescimento econômico e social.

Contribuição da indústria para o crescimento econômico e social do país.

 

Para construção da agenda, representantes das 27 federações estaduais da indústria e de associações setoriais indicam as propostas legislativas de interesse da indústria em tramitação no Congresso Nacional. Os temas são debatidos no Seminário RedIndustria. A agenda 2024 será lançada em março.

 

Sobre o CAL/CNI

 

O CAL tem como objetivo assessorar a Diretoria da CNI por meio da análise do processo legislativo, acompanhar a elaboração de projetos de lei, coordenação de posições políticas da indústria, análise do processo político e a elaboração de propostas visando o desenvolvimento do setor Industria.

 


Mais notícias

80 por cento dos brasileiros defendem melhoria dos gastos públicos, aponta pesquisa da CNI

Confiança da indústria cai em julho e índice é o menor desde 2023

Indústria de transformação aponta queda em cinco de seis indicadores em maio

60 por cento das indústrias apontam carga tributária como fator de maior impacto na conta de luz, diz CNI